cardápio de madeira

Cardápio de peixes: dicas importantes

Como há um grande público que aprecia a culinária do mar, é indispensável que o restaurante dê atenção para setores específicos, destacando produtos como bebidas, carnes e peixes. Por isso, é muito importante montar um cardápio de acordo com o seu serviço, diferenciando seus pratos e modos de preparo para oferecer uma melhor visualização aos seus clientes.

A seguir, separamos dicas fundamentais para a criação de um cardápio especial de peixes a fim de facilitar a escolha do pedido, separando os itens do cardápio comum, com cortes específicos e tipos de frutos do mar para os consumidores mais experientes. Continue a leitura para saber mais.

Como montar um cardápio de peixes

Embora seja mais comum em um restaurante de frutos do mar, o cardápio de peixes também pode estar incluso em um menu de um estabelecimento comum, que serve diversos tipos de culinária. Dessa forma, é muito importante contar com sessões separadas para ajudar na escolha do cliente, disponibilizando os itens, cortes e respectivos valores.

Tendo em vista que o consumo de carne de peixe é um hábito saudável, o ideal é contar com uma descrição mais detalhada de cada prato nos cardápios, com informações sobre valor calórico e modo de preparo da refeição. Características como alto valor nutritivo e a constituição do peixe como uma fonte de proteínas, vitaminas e minerais são essenciais para influenciar o consumidor a garantir uma boa saúde, além de proporcionar um sabor inigualável ao seu prato.

Tipos de corte para peixes

Para otimizar a experiência do cliente no seu restaurante, reunindo todas as informações necessárias para o seu pedido, expor os tipos de corte de peixes é fundamental para mostrar o cuidado em preservar o sabor e textura da carne, de acordo com cada preferência. Entre os principais cortes, destaca-se o filé de peixe, que é um corte popular, portanto, mais utilizado para o preparo da carne. Esse método conta com o auxílio de uma faca de filetar peixe e é indicado, principalmente, para cortes de salmão, tilápia, bacalhau, peixe branco, traíra, truta e robalo.

No caso do corte posta, o corte é feito em pedaços mais grossos, perpendicularmente à espinha, já que inclui o osso dorsal do peixe. Esse método é indicado para o corte de alimentos como peixe-espada, atum e salmão. Já no corte supreme, é necessário cortar o filé e retirar a melhor parte da carne a fim de preservar sua textura, sendo ideal para pratos que demandam um melhor preparo e apresentação, como refeições mais sofisticadas.

Utilizado para qualquer tipo de carne, a costeleta é um método que exige uma maior experiência no preparo do peixe, uma vez que o seu corte precisa estar perfeito para não prejudicar a sua textura ou perder toda a carne. Por fim, a limpeza das vísceras é um tipo de corte mais utilizado em mercados, peixarias e no preparo de refeições em casa, visando descartar escamas, órgãos internos e pedaços do peixe que não devem ser aproveitados.

A importância de cardápios específicos

A criação de um cardápio seleto, diferente do cardápio comum, para os clientes mais experientes quanto aos cortes e tipos de peixe ou frutos do mar, é importante, pois transmite maior credibilidade e conhecimento sobre os pratos divulgados. Além disso, é essencial para otimizar a visualização dos pratos de acordo com as preferências do consumidor.

Isso significa que dispor de um design e material de qualidade, como um cardápio de madeira com a seleção de carnes de peixes, tipos de cortes, acompanhamentos, descrições e seus respectivos valores, agrega valor ao seu estabelecimento.

Para tal fim, a Menuart, empresa com grande experiência em fabricação de cardápios personalizados, disponibiliza os melhores modelos de cardápios de acordo com a culinária do local e o perfil de cada restaurante.

Veja mais: Donos de Restaurante​ – ​Idéias para Lanchonete​ – ​Cardápio Café

Precisa de ajuda?